A distribuição dos calendários das principais figuras da República pelas salas de aula e gabinetes de trabalho já teve hoje início, bem como a oferta dos marcadores de livros aos frequentadores e visitantes da BEJC, prática que se manterá por mais alguns dias. Em simultâneo foi inaugurada a exposição de imagens e dados biográficos de todos os presidentes da República Portuguesa, que ficará em permanência até ao final da próxima semana.

Os Direitos Humanos constituem, por outro lado, a referência básica para o cruzamento das comemorações portuguesas com as do 4 de Outubro de Moçambique, Dia da Paz e Reconciliação Nacional que assinala o aniversário da assinatura do Acordo Geral de Paz, em 1992. Assim, alunos do 6.º ano do ensino básico visitarão, entre 6 e 8 de Outubro, todas as turmas do 5.º ao 12.º anos para ler mensagens promotoras dos Direitos Humanos, estabelecendo relações com as datas festivas de Portugal e de Moçambique.

O próximo dia 4 de Outubro será um momento para reflectir acerca da paz e da reconciliação do povo moçambicano entre si, conseguida há 18 anos com o Acordo Geral de Paz, assinado em Roma, em 1992, entre o Governo moçambicano e a Renamo.

A República Portuguesa foi implantada em 1910, fruto de um golpe de Estado organizado pelo Partido Republicano Português, através do qual a Monarquia Constitucional foi derrubada, dando lugar a  um regime republicano, que ainda vigora.

Conheça a cronologia dos acontecimentos associados ao 5 de Outubro visitando o sítio República nas Escolas
Leia tudo no sítio oficial do Centenário da República 1910 – 2010

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo