Nascido na Alemanha, a 14 de março de 1879, Albert Einstein era, em criança, considerado pelos pais e colegas "atrasado", pois só começara a falar aos três ou quatro anos. Na escola não era muito querido entre os professores, porque na época como a que ele viveu na Alemanha as crianças apenas tinham de decorar e não de pensar, e ele queria era questionar os professores com perguntas que davam muito que pensar. Por este motivo, em pequeno não gostava da escola.

O seu fascínio pela física começou quando, uma vez, ficou internado no hospital e o pai lhe ofereceu uma bússola. A partir daí ficou "obcecado" com a física. Uma das perguntas que mais o deslumbrou foi a seguinte: "O que aconteceria se corresse tão depressa como um raio de luz?". Essa pergunta foi respondida por si próprio mais tarde. Quando entrou numa escola secundária, a família mudou-se para a Suíça para onde, mais tarde, também se mudou, inventando um atestado médico falso.

Entrou numa universidade aos 16 anos e, quando terminou o doutoramento, não tinha planos para o futuro, considerando-se um homem acabado e inútil. Até que recebeu uma proposta de emprego como perito técnico num escritório de patentes. Aqui tinha muito tempo livre, o que permitiu publicar, em 1905, cinco trabalhos que mudaram a conceção do mundo. Àquele ano foi atribuído o nome de "O ano miraculoso de Einstein". Os temas dos artigos foram sobre a teoria especial da relatividade, o movimento browniano, o efeito fotoeléctrico (que lhe concedeu o prémio Nobel, em 1921), a determinação das dimensões moleculares e como a massa e a energia eram equivalentes. A partir daí tornou-se um homem conhecido e respeitado por todos. Teve dois casamentos falhados e filhos, mas o que mais o aborreceu foi o facto de uma das suas teorias ter sido a base de uma das mais mortíferas armas do mundo: a bomba atómica. E estas foram algumas noções que os alunos puderam ficar a conhecer sobre a vida de Albert Einstein, que ainda está presente nos nossos dias.

No fim da palestra ainda houve tempo para os alunos darem ideias para os próximos encontros. Tenho a certeza de que os alunos, tal como eu, gostaram desta apresentação da vida deste muito conhecido génio.

Diogo Teixeira (8.º D)diogo teixeira


Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo