web manifesto25Grandes e pequenos trocaram informações e conhecimentos sobre a liberdade em Portugal na sessão de encerramento das comemorações do 25 de Abril, realizada ontem (26 de Abril) na Biblioteca Escolar José Craveirinha (BEJC) da EPM-CELP. Os mais novos leram o seu Manifesto da Liberdade e os alunos finalistas declamaram poesia de Ary dos Santos e analisaram a mensagem da peça de Sttau Monteiro, “Felizmente há Luar”.



web_declamacaoApós uma semana de realização de várias actividades que cruzaram as comemorações do Dia Mundial do Livro e do Dia da Liberdade de Portugal, da responsabilidade da BEJC e de alguns grupos disciplinares, a sessão de encerramento serviu para a apresentação personalizada do Manifesto da Liberdade pelos seus próprios autores, os alunos do 3.º ano do ensino básico, na sequência da sua difusão prévia. Uma produção que ilustra o modo como as crianças valorizam a Liberdade, tomando como ponto de partida um evento da História de Portugal que restituiu essa mesma liberdade aos portugueses. Um poema de Ary dos Santos também foi lido pelas alunas Carolina Cuave e Dicxita Visnudas, precisamente 36 anos após ter sido escrito pelo poeta a propósito da revolução, que eclodira na véspera.

A peça de teatro de Luís Sttau Monteiro, “Felizmente há Luar”, também mereceu uma atenção detalhada por parte de um grupo de alunos do 12.º ano. Depois da representação teatral, desta vez os alunos explicaram aos colegas o significado da temática da obra proibida pela censura do regime do Estado Novo e o papel que terá desempenhado na luta pelo fim da ditadura ao profetizar a revolução.

web_livro_brancoOportunidade, ainda, para os interessados escreverem livremente sobre a liberdade na “Folha em Branco” que esteve disponível na BEJC, como convite à liberdade de expressão.

A sessão de encerramento envolveu a BEJC e a Biblioteca Viva, o 3.º ano do ensino básico e o Grupo Disciplinar de Português.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo