web cartaz.livro100papas
O Sector de Publicações da EPM-CELP emitiu a seguinte nota informativa a propósito do lançamento do livro “100 Papas na Língua”, marcado para o Dia Mundial da Língua Portuguesa no próximo dia 5 de maio.

“No dia 5 de maio do corrente ano, em que se celebra, pela primeira vez, o Dia Mundial da Língua Portuguesa, a EPM-CELP e o Camões associam-se às comemorações lançando o livro ‘100 Papas na Língua’.

‘100 Papas na Língua’ é um livro que projeta a riqueza deste património comum a vários povos espalhados pelos vários cantos do mundo, a Língua Portuguesa.
Num momento em que os desafios da globalização exigem respostas concertadas, solidárias, e o reconhecimento de que os destinos dos povos se juntam num desígnio comum, a Língua pode e deve ser um instrumento vivo que nos desperta e aviva a consciência de que constitui, per si, um património partilhado, que deve ser preservado e cultivado.

Da autora Lurdes Breda, o livro reúne 100 narrativas breves em torno de 100 expressões idiomáticas portuguesas, com subsídios de um imaginário popular a que se associam imagens que fazem jus ao humor e à sátira presentes nas diferentes histórias. Tânia Clímaco teve a mestria de representar graficamente, numa interpretação muito feliz e bem conseguida, as diferentes leituras e significados ocultos existentes nos textos com as ilustrações que os complementam. O livro conta ainda com o prefácio do escritor Afonso Reis Cabral.

Pretendemos que o livro leve os leitores e os nossos alunos a desfrutar a língua, a perceber-lhe as deliciosas nuances da expressividade e não apenas a suportar estoicamente a sua estrutura pragmática e funcional, e desta forma intentamos alimentar-lhes a imaginação. Gostaríamos que o mesmo fosse também ponto de partida à replicação para outros contextos onde as expressões, sendo outras, enxertam na língua portuguesa a riqueza de espaços diferentes, de povos diferentes, de histórias diferentes, dentro de uma vivência linguística que, tendo mais pontes que fraturas, se enriquece com a diferença.

Sinopse
“100 papas na língua” é um livro escrito por Lurdes Breda e ilustrado por Tânia Clímaco, com prefácio do escritor Afonso Reis Cabral, editado pela Escola Portuguesa de Moçambique - Centro de Ensino e Língua Portuguesa, com o apoio do Instituto Camões em Moçambique, no âmbito do Dia Mundial da Língua Portuguesa (dia 5 de maio).

A obra reúne um conjunto de contos cheios de humor, nonsense, sátira, duplos sentidos, regionalismos, situações e personagens caricaturadas e cenários picarescos à mistura com expressões idiomáticas da Língua Portuguesa. Estas manifestações coloquiais constituem um importante legado coletivo na preservação das tradições e da nossa identidade cultural, como povo singular que somos na multiplicidade de línguas, linguagens e culturas que é afinal o mundo.

Que o digam Dom Cornélio Procópio, Zé Concho “Taberneiro”, Dona Alzira Sineira, Frei Saul Pia-Fino, Asdrúbal Peixe-Morto, Belmira Papo-Seco, Adérito Escacha-Pessegueiro, Rita Beijo-de-Moça, Zacarias Papa-Moscas, Padre Anselmo Credo-Bataredo, Ifigénia Bichaneiro, Doutor Pi de Menta, Natália Bê-á-bá, Nicolau Pica-Miolos, Dona Preciosa da Purificação, Zezito Papa-Léguas, Godofredo Boa-vai-ela e tantos outros que nas páginas deste livro botam “faladura” sem papas na língua!

Biografias dos autores

LURDES BREDA
web lurdes.breda mai2020Lurdes Breda nasceu no concelho de Montemor-o-Velho, Portugal. É autora de vinte e seis obras e coautora de outras onze, editadas em Portugal, no Brasil e em Moçambique. É conhecida, sobretudo, como escritora de livros para crianças e jovens.

O seu livro “O Alfabeto Trapalhão” é um dos livros aconselhados pela “Casa da Leitura” da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi um dos livros selecionados pela Direção Geral do Livro e das Bibliotecas para estar no Pavilhão de Portugal, país convidado em 2012, na Feira do Livro Infantil de Bolonha, em Itália. É, ainda, um dos livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura, 1º ano, leitura orientada.

Também o livro “A Árvore Mágica”, editado pela Escola Portuguesa de Moçambique, Centro de Ensino e Língua Portuguesa, em Moçambique, foi um dos livros de leitura integral da disciplina de Português escolhido para 5º ano no referido estabelecimento de ensino.

Foi premiada em vários certames literários nacionais e internacionais. Em 2005 foi distinguida com o Prémio “Mulheres de Valor” e em 2014 recebeu a Medalha de Mérito Municipal Cultural.

Participa em atividades que visam a integração da pessoa com deficiência na sociedade e a promoção do livro e da leitura, em escolas e bibliotecas de todo o país.

TÂNIA CLÍMACO
web tania.climacoPessoa Itinerante, Deambulante, Passeante, Viajante, Andarilha.

Tânia Clímaco nasceu em 1982, de dentro de uma história, por isso, passa a maior parte do tempo a reproduzir esse mundo.

Em 2007 aprendeu a arrumar ilustrações em livros, licenciando-se em Design de Comunicação. Desarruma lápis, tintas e pinceis desde sempre mas as suas ilustrações são publicadas pela primeira vez em 2009. Paralelamente à ilustração é professora de Expressão Artística e dinamiza oficinas de ilustração em várias instituições.


O livro na imprensa portuguesa
Livro com 100 contos baseados em expressões
idiomáticas celebra Dia da Língua Portuguesa

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

Logo UPA

despesc

Topo