web formaca.ouro1 26mar20
A ação de formação nas áreas da educação para a saúde e ambiente, bem como em ciências naturais, dirigida a 11 professores da Escola Primária Completa da Ponta do Ouro terminou a 7 de março, na EPM-CELP. O ato de encerramento da iniciativa e outorga de certificados de participação contou com as presenças dos membros da Comissão Administrativa Provisória da nossa Escola, de Miguel Gonçalves, administrador da Reserva Marinha Parcial da Ponta do Ouro e de representantes institucionais, para além dos formandos e formadores.

Com duração de 25 horas, distribuídas por cinco sábados, a ação de formação visou reforçar as competências técnicas especializadas dos professores da Escola Primária Completa da Ponta do Ouro. Josefina Tembe, professora das disciplinas de Ciências Naturais, Educação Moral e Cívica e Matemática naquele estabelecimento de ensino, acredita que os conteúdos estudados durante a formação serão catalisadores de novas visões e abordagens na escola, destacando a planificação das aulas e a discussão de assuntos relacionados com a sexualidade.

web formaca.ouro2 26mar20Quem também avaliou positivamente a formação, arrolando os benefícios sociais e académicos que dela poderão advir, foi Mateus Jacob Bila, gestor do programa de desenvolvimento comunitário da Reserva Marinha Parcial da Ponta do Ouro. “Durante as aulas adotou-se um modelo que tornava as pessoas mais livres e aptas para aprenderem. Do campo teórico passamos para o contexto prático, com familiarização com os microscópios e outros mecanismos de observação, o que permitiu que aprimorássemos o conhecimento para aplicarmos no contexto didático, onde atuam a maior parte dos professores”, explicou Bila. Dentro da sua área de atuação na reserva, Mateus Bila referiu que leva das 25 horas de partilha de experiências “ferramentas que me ajudarão a identificar, juntamente com os colegas no terreno, as prioridades para a implementação de programas para a educação e saúde nas comunidades”, disse.

As sessões de capacitação, ministradas por docentes do departamento de Ciências Exatas e Experimentais da nossa Escola, enquadram-se no âmbito da parceria, rubricada recentemente, entre a EPM-CELP, a Reserva Marinha Parcial da Ponta do Ouro (RMPPO) e a Escola Primária Completa da Ponta do Ouro, visando a implementação de um programa educativo de partilha de saberes e experiências, o qual contempla, entre outras atividades, visitas de estudo, observação de ecossistemas naturais e eventos culturais, desportivos, científicos e de voluntariado.

De acordo com José Tomé, coordenador do departamento de Ciências Exatas e Experimentais da nossa Escola, a formação correu bem e particularizou-se pelo entusiasmo e entrega dos professores da Ponta do Ouro, o que reforça a possibilidade de agendamento de mais ações no âmbito desta parceria. “O que nós mais queremos é formar professores e alunos daquela escola. Queremos que dominem matérias sobre as ciências, a saúde e o ambiente”, salientou José Tomé, professor de ciências naturais.

Para avaliar as competências iniciais dos professores e, a partir daí, definir-se o foco da formação, de acordo com carências e conhecimentos, a capacitação começou com um questionário entregue aos formandos, no qual cada um devia manifestar a sua expetativa e dificuldades nos temas sugeridos. Do trabalho feito, explicou José Tomé, os professores formados escolheram aprender sobre metodologias de ensino, reciclagem do papel, controlo e combate a queimadas, alcoolismo e sua abordagem para adolescentes, doenças sexualmente transmissíveis e gravidez precoce, entre outros temas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

Logo UPA

despesc

Topo