web expo.amor nov18
Exibida no âmbito das celebrações do Dia Mundial da Ciência – assinalado a 24 de novembro em curso –, a exposição “A Ciência do Amor”, idealizada e montada pelo projeto “Mãos na Ciência” da EPM-CELP, reflete sobre as relações entre a bioquímica e os sentimentos associados ao amor. O acervo, que pode ser visitado no Pátio das Laranjeiras até amanhã, expõe escritos e desenhos variados sobre o afeto humano.

O trabalho exposto mostra a principal diferença de composição hormonal entre o homem e a mulher e as moléculas responsáveis pelas várias fases do relacionamento afetivo. O dia da inauguração ofereceu três documentários e atividades práticas que incluíram a redação, com tinta invisível, de mensagens secretas que, posteriormente, foram reveladas através de equações químicas.

De acordo com Sónia Pereira, coordenadora do projeto “Mãos na Ciência” e professora de Físico-Química na EPM-CELP, a exposição tem como objetivo mostrar o papel da ciência fora dos conteúdos lecionados em sala de aula e promover a curiosidade e o gosto pelo conhecimento. “Este ano o grupo 'Mãos na Ciência' quis ligar a Química, a Física e a Biologia, mostrando o seu papel no funcionamento do cérebro através das emoções”, afirmou Sónia Pereira.

Também no Pátio das Laranjeiras estão disponíveis dois documentários da antropóloga e pesquisadora do comportamento humano, Helen Ficher, uma das principais especialistas na biologia do amor. O primeiro “roteiro”, de dois minutos, é destinado aos alunos dos segundo e terceiros ciclos do ensino básico e, o outro, aos do ensino secundário, com 20 minutos de duração. Aos visitantes são disponibilizados escritos que sustentam a exposição, oferecendo, ainda, a possibilidade de consultar livros que suportam o tema existentes na Biblioteca Escolar José Craveirinha da nossa Escola.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo