web ministro.ambiente1 fev18
O ministro do Ambiente de Portugal, João Fernandes, visitou, nesta manhã, a Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) no âmbito da sua deslocação oficial a Moçambique para debater com as autoridades locais o tema das alterações climáticas e os seus efeitos na gestão da água.

Recebido pelos dirigentes máximos da nossa Escola, João Fernandes iniciou a visita com uma passagem pelo átrio central da EPM-CELP, onde apreciou a exposição de escultura de Nino Trindade, que constrói as suas obras com recurso a materiais recicláveis. Prosseguiu a visita com uma passagem pela Biblioteca Escolar José Craveirinha a caminho do Pátio das Laranjeiras onde escutou a melodia “Giga”, de Bach, interpretada pelo violino de José Rodrigues, aluno do “12.º A1”.

O espaço “Mãos na Ciência” também cruzou o caminho do ministro do Ambiente que, ali, assistiu a experiências sobre o ciclo da água, dinamizadas pela coordenadora do projeto, Sónia Pereira, com o envolvimento dos alunos do quarto ano do ensino básico. “Participei numa aula de ciências, onde vi fazer experiências com a água muito ilustrativas de como é um bem escasso, que tem de ser bem aproveitado e usado com muita racionalidade”, reagiu assim João Fernandes no final da sessão.

O final da visita reservou a participação do ministro do Ambiente na peça de teatro, realizada no Auditório Carlos Paredes e oferecida pelo Fundo de Investimento e Património de Abastecimento de Água (FIPAG) com uma abordagem dramatizada da utilização da água. João Fernandes confessou ter ficado surpreendido com a pertinência e oportunidade temáticas da própria peça bem como das questões levantadas pelos alunos do quinto ano de escolaridade que constituiu a plateia do auditório. “Foi um momento lúdico-educativo de uma peça de teatro muito educativa à qual todos estiveram muito atentos e com a qual todos aprendemos”, declarou o ministro no final após ter também interagido com os atores e o próprio público.

Na sua visita à EPM-CELP, o ministro do Ambiente de Portugal fez-se acompanhar pelo assessor Mário Rodeiro, pela administradora das Águas de Portugal Internacional, Alexandra Serra, e ainda por uma das responsáveis pelo setor de Relações Internacionais do Ministério do Ambiente. João Fernandes, no passado, já trabalhou em Moçambique, entre junho de 2012 e dezembro de 2013, como assessor dos conselhos de administração das empresas Terminais do Norte e Portos do Norte, incluindo funções de gestão do Porto de Nacala.
web ministro.ambiente2 fev18 web ministro.ambiente3 fev18

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo