Com quase todas as mães trajadas desportivamente a rigor, o colorido do movimento foi, deveras, animado e quase “cegou” de entusiasmo a vasta audiência, onde os filhos, organizados por turmas, “puxavam” pelo esforço das respectivas mães. Umas mais e outras menos bem preparadas, com passadas mais ou menos soltas e “desenferrujadas”, as “atletas não pouparam esforços, para orgulho dos petizes.

O desafio foi uma corrida em estafetas num percurso desenhado defronte do pavilhão gimnodesportivo. Como manda a regra, houve aquecimento prévio, bastante participado, animado e imaginativo, e que se seguiu a corrida “a sério”. Em alguns troços foram atingidas velocidades verdadeiramente estonteantes, com ultrapassagens vertiginosas e até com alguns perigos de derrapagens nas curvas mais apertadas, mas as situações mais exigentes sucederam nas zonas de transmissão dos testemunhos, onde as maiores dificuldades foram resolvidas com muita imaginação e até alguma fantasia, como a mãe que transportava dois testemunhos para entregar apenas a uma colega de equipa. Parece que não houve mãos para tanto…mas a corrida não parou.

Uma jornada de verdadeira promoção da saúde no convívio entre mães, filhos e professores. Para repetir, disseram no final as “atletas” mais entusiasmadas.

Galeria de imagens
DSC_0747 DSC_0760
DSC_0761 DSC_0770
DSC_0813 DSC_0816
DSC_0796 DSC_0800
DSC_0780 DSC_0784
DSC_0835 DSC_0836
DSC_0764 DSC_0839

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo