web manuel.guimaraes 09OUT19
Ontem, ao final do dia, o aluno Manuel Guimarães ofereceu um concerto musical para despedir-se da EPM-CELP, atuando a solo no piano com passagens pelo jazz e pelo clássico. No Pátio das Buganvílias, crianças, jovens e adultos, entre alunos, professores e encarregados de educação plantaram-se defronte do palco improvisado, apesar da brisa húmida e de alguns pingos de chuva, para assistir ao generoso adeus do nosso estudante.

Manuel Guimarães recorreu ao piano para manifestar a sua gratidão pelas amizades e aprendizagens múltiplas vividas durante os quatro anos de permanência em Moçambique e na nossa Escola, deixando marcas do seu talento que explorou ritmos multiculturais como que a confirmar as suas vivências anteriores em Portugal e Angola.

Em “Somewhere Over the Rainbow”, composta por Harold Arlen, por exemplo, o solo de Manuel Guimarães e a voz da sua colega Eneia Salvador procuraram encobrir as discórdias visíveis no mundo atual para deixar passar um ambiente marcado pelos sentimentos de amor, esperança, paz e honra. Foi quando os pingos da chuva se dissiparam perante a originalidade e impetuosidade de Manuel Guimarães e Eneia Salvador, convidando à permanência do público.

Também a entrada de Constança Granjeia marcou o concerto. Ao lado do anfitrião, a aluna do “11.ºA4” rapidamente venceu a timidez inicial para, com grande virtuosismo e atentamente acompanhada pelos sons produzidos por Manuel Guimarães, preencher as expetativas da plateia.

O anfitrião recebeu, depois, a companhia de Leandra Reis, professora de Educação Musical da nossa Escola. O duo cativou particularmente a plateia que retribuiu com fartos aplausos a harmonia musical entrançada com os sons do piano de Manuel Guimarães e a portentosa voz de Leandra Reis.

Terminadas as atuações dos duos, Manuel Guimarães manteve-se enérgico até ao fim e ainda teve espaço para, em tom de agradecimento, homenagear todos os que fizeram parte da sua história de quatro anos de permanência na nossa Escola.

O concerto, que se prolongou até às 19 horas, foi cenografado pelo professor de piano Assumane Saide, homenageado na ocasião pelo seu aniversário natalício.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo