web audicao mar19
Alunos da EPM-CELP fizeram ouvir-se guitarras, violas de arco e violinos no Auditório Carlos Paredes, na passada sexta-feira (22 de março). O espetáculo, em forma de audição, ditou o início das apresentações públicas dos desempenhos dos alunos inscritos há menos de um ano nas atividades extracurriculares de instrumentos musicais, renovando, em palco, a arte da música interpretada pelos nossos estudantes de “palmo e meio”.

O reportório sinfónico conquistou o público atento, trazendo temas como “O Balão do João”, “Moderato”, “Minuetto” (nos seus vários números), “Etude”, “Andantino”, “Canção das Crianças”, “Allegretto”, “Gavotte” e “Canção de Maio”, entre outras composições que conquistaram a plateia pela simpatia, sorriso e humildade dos seus executantes. A escolha das músicas foi pensada de acordo com as capacidades performativas dos alunos, suscitando, desta forma, mais dinamismo, cumplicidade e perfeição nas notas e na postura em palco.

As melodias de Suzuki, Gossec e Bach constituíram, na audição, forças agregadoras e unificadoras. A fusão dos sons da guitarra, viola de arco e violino foi conseguida em exibições a solo, em duos e trios, às vezes com participações dos professores Luís Santana no violino, Queirós Júlia na guitarra e Leandra Reis no piano. Quatro ou cinco apresentações por cada instrumento foi a dinâmica do espetáculo até à exibição conjunta dos cerca de 20 alunos participantes.

O trabalho ora apresentando teve início nas salas de aula onde os alunos têm 90 minutos por semana de Educação Musical, sem prejuízo das lições de complemento curricular e extracurriculares nas quais alguns estão inscritos. Leandra Reis, representante da área disciplinar de Educação Musical da EPM-CELP, revelou que o objetivo da audição é sempre mostrar o trabalho desenvolvido e as capacidades que os alunos conseguem reforçar ao longo do tempo. “Nesta edição tivemos alunos que entraram mais tarde, já no segundo período deste ano letivo, e por isso tiveram de trabalhar mais até atingirem o nível dos restantes colegas, que começaram mais cedo”, explicou a professora.

A audição de guitarra, viola de arco e violino foi além da expetativa do público. Pedro Figueiredo, pai de duas meninas que aprendem violino desde novembro de 2018, avaliou positivamente a prestação dos pequenos instrumentistas. Encantado e motivado, afirmou que a mais fantástica atuação foi a das suas filhas, talvez por ter sido a primeira audição delas: “É motivo de orgulho para mim saber que, em pouco tempo, conseguiram aprender a tocar os instrumentos perfeitamente”, disse entusiasmado o encarregado de educação.

Conceição Maira, convidada pela mãe de uma das “artistas”, também destacou a importância da realização da audição para formação de novos talentos. “Tenho filhos que estão a estudar música profissionalmente e estar aqui me deixa emocionada. Vê-se que há esforço dos professores, estão muito próximos dos alunos. É interessante a maneira como eles se interligam e é excelente para qualquer processo de ensino-aprendizagem”, afirmou.

Estão agendadas mais apresentações ao longo deste ano letivo, entre as quais a de intercâmbio com a Escola Americana Internacional de Maputo, em maio próximo.
 
web audicao1 mar19 web audicao2 mar19

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo