web pre.escolar1 jun18
Aventuras, emoções, música, danças e representações abriram as portas do Auditório Carlos Paredes para receber, na passada sexta-feira (15 de maio) os 78 finalistas e encarregados de educação do pré-escolar da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP). Antes da entrega dos tradicionais diplomas, as turmas A, B, C, D e F subiram ao palco para exibirem os conhecimentos adquiridos neste nível de ensino.

Por volta das 8h30, os “Piratas do Arco-Íris”, da turma A, embalaram os espetadores numa viagem pelo mundo da imaginação: a representação da história do Pirata Zarolho e o seu amor Sereia compassou acontecimentos ora calmos ora frenéticos, à medida do desenvolvimento da trama.

Os Piões da turma B, um grupo de amigos que “não gosta de sermões”, segundo os próprios, marcaram presença no palco com uma dança ao estilo “rock n´roll”, que agitou a plateia atenta às fotografias e filmagens do espetáculo.
Depois da “tempestade”, veio a bonança com a inteligente e bem combinada atuação alusiva ao ambiente, protagonizada pelos finalistas da turma C. Antes de qualquer manifestação artística, três deles falaram sobre as consequências da degradação do ambiente e do planeta, alertando para o arrebatador espetáculo prestes a começar: “estejam preparados”, advertiu o pequeno do grupo. E não foi para menos! A seguir, como se o lema deles fosse a salvação do universo, montaram, cada um com a sua caixa, o mapa do mundo.

Em nome da turma D, a professora Ana Paula Rodrigues narrou a história de uma viagem de um peixinho pelo mundo, representado por países, bandeiras, culturas e figuras. Na expedição por sete países, entre eles Moçambique, África do Sul, Brasil, Espanha, Portugal e China, entre outros, os alunos, com sonoridade e criatividade bastantes, representaram os ritmos e a cultura de cada país. Durante o espetáculo o público gritou e aplaudiu de forma frenética, num misto de sensações entre o qual sobressaíram os sorrisos.

A turma F encerrou as apresentações, devolvendo o público a Moçambique, a partir de onde os pequenos atores deram a conhecer os cantos do mundo global, apresentando a diversidade dos países como forma de dizer “unidos seremos fortes” e “unidos seremos povo, com a bandeira da liberdade”.

Ao saírem do Auditório Carlos Paredes, os encarregados de educação manifestaram ânimo, entusiasmo e satisfação. Lá dentro só não viajou quem não quis, porque os pequenos finalistas ofereceram bilhetes de viagem para diversos lugares, numa aventura que marcou o percurso das suas vidas escolares.
 
web pre.escolar3 jun18
web pre.escolar4 jun18 web pre.escolar5 jun18
web pre.escolar2 jun18

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo