web escultura.alunos mar18
Alunos dos segundo e terceiro ciclos e do ensino secundário da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) desenvolveram trabalhos inspirados na exposição “Mentes e Traços Urbanos”, do escultor moçambicano Nino Trindade, patente no átrio central da EPM-CELP desde 20 de fevereiro.

Observações atentas dos trabalhos de Nino Trindade, com registo pormenorizado das suas caraterísticas físicas e plásticas, levaram os alunos a criarem as suas próprias peças de escultura a partir de materiais recicláveis e dos estímulos técnicos e criativos lançados nas disciplinas de Educação Visual e Tecnológica e de História, fazendo a contextualização com a realidade moçambicana. Os objetivos da atividade, promovida no âmbito daquelas disciplinas curriculares, foram promover o contacto entre artistas moçambicanos e os alunos; desenvolver o espírito crítico e o sentido estético; desenvolver a criatividade; despertar para a relação entre os aspetos expressivos do material físico e a ideia que o autor quer transmitir e conhecer um pouco mais acerca da cultura artística de Moçambique.

Para o escultor Nino Trindade a interação com os alunos foi “uma experiência inédita”, considerando ainda que os nossos alunos “têm uma grande noção do que é a escultura na área da reciclagem, juntando os campos da geometria e da arte”. Para desenvolverem os seus trabalhos, os alunos inspiraram-se em temas como política internacional, o consumo energético, a instabilidade das famílias moçambicanas, a fauna e flora locais, o quotidiano moçambicano na cidade de Maputo e a reflexão sobre como cada pessoa despende o seu próprio tempo. Resultaram, assim, trabalhos de recriação de esculturas em três dimensões, utilizando materiais e técnicas semelhantes às de Nino Trindade, de quem beneficiaram de acompanhamento e apoio técnico.

Inês George, professora coordenadora do Departamento de Expressões da EPM-CELP, explicou que os alunos, para a produção dos trabalhos, utilizaram peças de ferro, metal, plástico, madeira, rodas de bicicleta, ferros de engomar e eletrodomésticos, entre outros materiais recicláveis, que foram moldados e transformados com recurso a ferramentas como berbequim, martelo, pregos, arame, serra de corte, cola quente e cola de contacto.

Alguns trabalhos produzidos pelos alunos foram expostos no Pátio das Laranjeiras, espaço mítico de convívio e interação dos alunos, e mereceram a atenção da ministra da Educação e Desenvolvimento Humano de Moçambique, Conceita Sortane, aquando da sua visita, no passado dia 7 de março, à EPM-CELP no âmbito da formalização do protocolo de entendimento que renova o acordo de cooperação, firmado em 2010, entre os governos de Moçambique e de Portugal no domínio das bibliotecas escolares e da promoção da leitura.

web escultura.alunos mar18 01 web escultura.alunos mar18 02
web escultura.alunos mar18 03 web escultura.alunos mar18 04

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo