Rogério Manjate, professor de teatro do nosso estabelecimento de ensino, é o encenador da peça "Sexo? Sim, Obrigado", escrita por Franca Rame, Jacopo Fo e Dário Fo e interpretada no palco pelas atrizes Sufaida Moyane e Alice Chirindja. É o próprio Rogério Manjate que explica, em texto que a seguir se transcreve, o valor e contributo da peça para a educação sexual das nossas crianças e jovens.

"O título desta peça pode ser assustador para um educador ou encarregado de educação. Mas já os vou descansando, de que não trata de um apelo à prática sexual, à orgia, ou seja lá o que for. Como diz uma das personagens, a escola e a família não ensinam aos jovens sobre o sexo e a prática sexual – os pais não estão à vontade para falar sobre o assunto, então deixam essa responsabilidade para os "amigos", para uma tia ou tio – ou então, "quando fores adulto vais aprender", como se isso fosse a solução.

E nos tempos que correm, adolescentes e jovens (a geração dot com) são bombardeados diariamente com sexo na televisão, na internet, nos seus telemóveis e etc. Já que a situação assume um certo descontrolo, então ao menos que não se deixe os adolescentes e jovens serem educados sexualmente através da pornografia.

Esta peça é uma comédia em forma de conferência orientada por duas amigas e ativistas. Partindo de experiências pessoais, dirigem-se a jovens e adultos e falam-lhes de questões de sexo e as consequências de uma informação e educação sexual inconveniente, numa sociedade conservadora e hipocritamente puritana, onde sexo é ainda tabu. A peça aborda os mistérios do sexo de uma forma descomplexada, mas com muita responsabilidade. Presta muita atenção à ignorância sobre o sexo e seus tabus; sobre como as jovens raparigas são ensinadas sobre o sexo e os seus órgãos genitais. Aborda as questões da menstruação, orgasmo, frigidez, impotência e exploração sexual.

Esta é uma performance com várias intenções – educativa, didática. E trata a sexualidade como uma pureza humana – e fala da necessidade de descobrir e redescobrir o corpo e a alma, a emoção e o prazer. Sexo? Sim Obrigada!... É a sexualidade para além da criação, mas como uma arte do prazer."

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo