web 7festival.final out18
A Escola Primária Completa Unidade 23 venceu, na manhã de hoje, a 7.ª edição do Festival “Escolas Com Livros”, com a peça, bailada e narrada, “Viagens”. Em segundo lugar ficou a EPC 4 de Outubro, que dramatizou um texto focado na prática do turismo sustentável, enquanto a EPC N´Twananu conseguiu o terceiro lugar através do número “Viagens perigosas”.

O evento, que teve lugar no auditório da Escola Primária Completa Nossa Senhora do Rosário repleto de alunos e professores, contou com a participação de representantes das cerca de 30 escolas moçambicanas que integram o projeto “Mabuko Ya Hina”. O júri avaliou as exibições dos concorrentes de acordo com critérios de narração, ritmo, interpretação e postura em palco.

web 7festival.final1 out18O último dia do 7.º Festival “Escolas com Livros” reeditou atuações dos grupos escolares vencedores, apresentadas ao longo da semana, que encantaram o público presente, explorando a utilização de instrumentos musicais, como a mbira e o batuque, e interpretando danças como o xigubo e a contemporânea. Para José Rafael, professor e coreógrafo dos estudantes da EPC Unidade 23, o prémio significou esperança, principalmente quando feita a comparação retrospetiva com as apresentações das edições passadas. “O tema da edição 2018 combinou muito connosco, de tal sorte que conseguimos explorar e trazer a história da Mafalala. É a nossa terceira participação e felizmente conseguimos conquistar o prémio”, declarou no final.

Dina Trigo de Mira, diretora da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP), entidade que coordena o projeto “Mabuko Ya Hina”, sublinhou o envolvimento crescente das escolas moçambicanas no projecto, ”tanto em quantidade como em qualidade, mas havendo ainda espaço para aperfeiçoamento”, declarou, explicando que é necessário as dramatizações "manterem a ligação com os livros pois a prioridade de todo o trabalho desenvolvido pelo projeto Mabuko Ya Hina, em coordenação com as escolas moçambicanas, é incentivar os alunos a lerem, a escreverem e a ilustrarem”.

A diretora Nacional do Ensino Primário de Moçambique, Gina Guibunda, afirmou, por sua vez, que o festival “significa muita coisa positiva, porque, de facto, temos estado a fazer todos os esforços para incentivar o gosto pela leitura, escrita e cálculo nas crianças”, enaltecendo “a parceria que existe entre o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano e a EPM-CELP para colocarmos livros nas escolas”.

“Viagens” foi o tema escolhido para o 7.º Festival “Escolas Com Livros”, dinamizado no âmbito do Protocolo de Cooperação entre os governos de Portugal e de Moçambique nos domínios das bibliotecas escolares e da promoção da leitura. O festival encerra a atividade anual das bibliotecas escolares e maletas de leitura desenvolvida pelo projeto “Mabuko Ya Hina” junto de escolas do sistema de ensino de Moçambique com o objetivo de fomentar o gosto pela leitura e escrita que favorece o sucesso escolar e a formação global do aluno, esforço reconhecido pelos governos signatários.
web 7festival.final2 out18

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo