web escolinha.solidaria jun18
Alunos do “7.°C” da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) visitaram, na manhã de ontem, a Escolinha Solidária, no Bairro dos Pescadores, onde fizeram exibir o filme “Metegol”, ou “Matraquilhos”, e confraternizaram e brincaram com os miúdos da localidade.

A visita solidária, que se enquadra no Plano Nacional de Cinema em vigor na EPM-CELP, foi coordenada pelas professoras Sandra Cosme, da disciplina de Português, Cecília Cardoso, de Físico-Química, e Karina Bastos, de História. A par das atividades desenvolvidas, os alunos da nossa Escola serviram um lanche a cerca de uma centena de crianças da Escolinha Solidária, num gesto de partilha, solidariedade e inclusão, convidando-se, igualmente, crianças que passavam pela rua para se juntarem à festa.

Na hora do filme, Miguel Peral e Michel Grispos, alunos da EPM-CELP, resumiram para os colegas do Bairro dos Pescadores a história que gira em torno de Amadeu e Grosso, um jogador de matraquilhos e um ícone do futebol mundial, respetivamente, os quais, passado algum tempo, se desafiaram mutuamente.

web escolinha.solidaria1 jun18Sandra Cosme esclareceu que a iniciativa está inserida no âmbito do programa de educação para a cidadania da nossa Escola, em coordenação com outras organizações que perseguem os mesmos fins. “O objetivo foi de construir, ao longo do ano letivo, bases monetárias que nos permitissem vir aqui dar o nosso calor e abraço a estas crianças, bem como apresentar o propósito do Plano Nacional de Cinema que é o de tirar os filmes das salas convencionais para lugares alternativos. Também quisemos oferecer a oportunidade de criar amizades entre crianças com hábitos e vidas diferentes”, revelou Sandra Cosme.

Para coletar o valor que, parcialmente, se destinou a retoques na cobertura da Escolinha Solidária, os alunos da EPM-CELP venderam internamente, durante semanas, frutas aos colegas, sendo assim possível, ontem, oferecerem também material escolar aos meninos da Escolinha Solidária.

Refira-se que a EPM-CELP disponibilizou em 2017 dois colaboradores para participarem, regularmente, no desenvolvimento da estratégia de alfabetização e desenvolvimento de competências de leitura e escrita dos alunos da Escolinha Solidária, seguindo a metodologia de alfabetização da Plataforma Makobo. Assim, até 31 de agosto de 2018, aqueles colaboradores prestarão apoio pedagógico aos alunos da Escolinha Solidária, garantindo quatro turnos semanais de atividade de ensino.

A Plataforma Makobo desenvolve, para além da Escolinha Solidária, os programas “A sopa solidária”, “O parquinho solidário”, “Doe uma hora por um sorriso”, “Lancheira e Padaria Solidária” e “O artesanato solidário”.


jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo