web makobo1 abr18
As aulas de português na Escolinha Solidária do Bairro dos Pescadores, localizada na Costa do Sol, à saída de Maputo, começaram há um mês. Cerca de 120 crianças frequentam, desde o dia 06 de março deste ano, às terças e quintas-feiras, aulas de Língua Portuguesa, lideradas por professoras voluntárias.

"A Escolinha Solidária é um espaço de literacia (Ortografia e Leitura) para crianças da 1ª às 8ª classes do ensino público, residentes em bairros periféricos da cidade de Maputo", informa a PLATAFORMA MAKOBO, entidade dinamizadora do projeto, através da sua página oficial do Facebook.

Esta entidade tem como objetivos "promover a ortografia e oralidade" e buscar "o equilíbrio da condição nutricional das crianças garantindo-lhes, semanalmente, o acesso à alimentação equilibrada". Por sua vez, "este é, também, um espaço ocupacional, que proporciona momentos lúdicos e sociopedagógicos, através de jogos e outras brincadeiras".

Depois da aula, que decorre durante cerca de duas horas, os alunos levam, numa marmita para casa, a Sopa Solidária. Pretende-se, através da sopa, chegar às famílias das crianças e desenvolver nestas o gosto pela agricultura. Criar uma mini horta para que famílias do bairro atinjam a autossuficiência, é o objetivo final.

web makobox abr18A Escolinha Solidária funciona às terças e quintas-feiras, de manhã, das nove às 11 horas e, de tarde, das 14 às 16 horas e é um “reforço” às aulas lecionadas na escola pública que as crianças frequentam. Depois de inscritas pelos pais, as crianças que têm escola no período da manhã, vão à Escolinha Solidária da parte da tarde e vice-versa.

A participação de duas colaboradoras da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) neste trabalho voluntário ficou definida em novembro de 2017 com a assinatura de um protocolo de parceria através do qual a EPM-CELP se comprometeu prestar apoio pedagógico e didático à Escolinha Solidária, duas vezes por semana. Desde então, a EPM—CELP disponibilizou dois colaboradores para participarem, regularmente, no desenvolvimento de estratégias de alfabetização e de competências de leitura e escrita aos alunos da Escolinha Solidária, seguindo a metodologia de alfabetização da PLATAFORMA MAKOBO.

Esta parceria permite que o tempo de apoio pedagógico aos alunos da Escolinha Solidária seja constante, garantindo um horário fixo naqueles dois turnos. A dificuldade que existe, neste momento, é este apoio depender, exclusivamente, do trabalho de voluntários.

Além da Escolinha Solidária e da Sopa Solidária, a PLATAFORMA MAKOBO apoia um lar de idosos, o serviço de oncologia pediátrico no Hospital Central de Maputo e, mais recentemente, um curso para jovens - a Padaria Solidária.

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo