web biblio.amizadesemfronteiras
A Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) participou esta manhã nas cerimónias de inauguração da biblioteca da Escola Comunitária Amizade Sem Fronteiras, estabelecimento de ensino da cidade de Maputo com cerca de 250 alunos distribuídos por sete anos de escolaridade.

A participação da EPM-CELP, que foi representada pela diretora Dina Trigo de Mira, culmina o envolvimento ativo da nossa Escola no processo de instalação daquela biblioteca, através, nomeadamente, da oferta de mobiliário, um computador, paletes, vidros, material de serralharia, tintas e de um lanche no dia das pinturas das paredes do novo espaço educativo.

O espaço da biblioteca é composto por duas salas, com as paredes pintadas com desenhos alusivos à leitura, no interior, e, no exterior, com um mural intitulado “Unidos pela biblioteca”, no qual figuram os nomes das pessoas envolvidas na realização da obra. A coordenadora da biblioteca, Célia Mota, considera que a biblioteca servirá “para os meninos aperfeiçoarem a leitura, principalmente nos tempos livres”, pois, acrescentou, “enquanto estiverem na biblioteca os meninos vão tentar tirar dúvidas”. A nova biblioteca dará sequência ao trabalho que a EC Amizade Sem Fronteiras desenvolve há seis anos com as maletas de leitura, já que integra o projeto «Mabuko Ya Hina», liderado pela EPM-CELP, desde 2011.

Inaugurada a 14 de julho de 1989, a EC Amizade Sem Fronteiras dispõe de cinco professores e o diretor António Carlos Nhampss considerou um ganho significativo a inauguração da biblioteca, garantindo que as crianças “vão desenvolver muito em termos de leitura e de conhecimento, de um modo geral”.

A embaixadora de Portugal em Moçambique, Maria Amélia Paiva, ajudou a descerrar a placa comemorativa do evento e participou na cerimónia de inauguração, ao lado da diretora da EPM-CELP e da coordenadora do projeto «Mabuko Ya Hina», Ana Albasini, bem como de representantes de entidades oficiais locais e centrais do setor da Educação. No final dos diversos discursos oficiais, alunos da EC Amizade Sem Fronteiras brindaram os presentes com uma história alusiva ao momento, destacando-se a afirmação do Gaspar de que “a biblioteca é a casa de toda a comunidade”.

Diversos parceiros estiveram associados à EC Amizade Sem Fronteiras para a materialização da biblioteca, a saber: Irmãs Missionárias da Consolata, Médicos Sem Fronteiras, Escola Americana CDP- Cooperation and Development Programmes, ONGD Helpo Moçambique, o Conselho Municipal da Cidade de Maputo, a Associação de Pais da EC Amizade Sem Fronteiras e a EPM-CELP.

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo