web inaugura.biblioECcanicoB
A inauguração da biblioteca da Escola Comunitária Polana Caniço “B” teve lugar na última sexta-feira, 31 de março, na presença de representantes das entidades que reabilitaram o edifício escolar e apetrecharam com livros o novo espaço de leitura daquele estabelecimento de ensino, como sejam a empresa LUCIOS e a EPM-CELP, respetivamente, para além de dirigentes das autoridades locais e diplomáticas.

Alunos da turma E do oitavo ano e da turma C do 12.º da EPM-CELP, envolvidos em projetos de voluntariado nos âmbitos da Educação para a Cidadania e do Programa de Voluntariado do ensino secundário, participaram na pintura das infraestruturas da EC Polana Caniço “B”, tendo ainda auxiliado na catalogação do acervo bibliográfico oferecido pela nossa Escola.

“É preciso cultivar a arte de rir, a alegria e a imaginação”, destacou Luís Torres na cerimónia de inauguração em representação da empresa LUCIOS, que reabilitou o edifício escolar. Por sua vez, António Matusse, chefe de planificação dos serviços distritais de educação de Kamaxaquene, afirmou que, tal como a aposta do Governo de Moçambique na educação prevê, “a biblioteca vai contribuir para a melhoria do ensino, sendo essenciais os parceiros que intervieram na reabilitação da estrutura”.

A participação ativa e voluntária dos alunos da EPM-CELP foi enquadrada no terreno pelo projeto “Mabuko Ya Hina”, liderado pela EPM-CELP no âmbito da cooperação entre Portugal e Moçambique no domínio das bibliotecas escolares e da promoção da leitura. Este envolvimento foi destacado pela diretora da EPM-CELP, Dina Trigo de Mira, lembrando que “quanto mais bibliotecas forem criadas, mais leituras, mais leitores e mais escritores vão existir em Moçambique”.

Intervieram também na cerimónia inaugural, o diretor da escola anfitriã, Tomás Tombanane, que não deixou passar em claro a importância das bibliotecas no incentivo à leitura e à escrita dos alunos. Laura Duarte, representante da Embaixada de Portugal em Moçambique, destacou, por seu turno, que “a educação em Moçambique é uma das prioridades para Portugal”, sendo fulcral, por isso, o “acesso ao livro não só por estudantes como por docentes e técnicos”.

Após os discursos oficiais, os presentes assistiram à encenação da peça de teatro “Cinderela”, interpretada por alunos das quinta e sexta classes da escola anfitriã, a que se seguiu a visualização de uma apresentação multimédia sobre as intervenções físicas na escola, mostrando o antes e o depois das obras. A manhã terminou com o descerramento da placa de inauguração pelos diretores da EPM-CELP e da EC Polana Caniço “B”, seguido de uma visita à biblioteca.

biblio polanaB3 biblio polanaB4
biblio polanaB5 biblio polanaB6
biblio polanaB1 biblio polanaB2

Relacionado
PROJECTO | Alunos da EPM-CELP ajudam meninos de uma escola diferente da nossa

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo