DSC 0790Liderado pela EPM-CELP, o projeto “Mabuko Ya HIna” (Os Nossos Livros) lançou, ontem, o programa das atividades de comemoração do Mês da Literacia, numa sessão que teve lugar no Auditório Carlos Paredes, reunindo cerca de 20 diretores das escolas do sistema de ensino de Moçambique, parceiras do projeto.

Coincidente com o Dia Internacional da Literacia, mundialmente assinalado ontem, a ocasião serviu para lançar o concurso de contos, como primeira etapa do programa, que irá estender-se pelo corrente mês, contemplando a apresentação da obra “O Gil e a Bola Gira” e a inauguração da biblioteca da Escola Primária Completa do Triunfo, previstas para os dias 23 e 30, respetivamente.

A celebração do Mês da Literacia ocorre anualmente com o objetivo de promover a leitura e a escrita nas escolas, transmitindo uma visão do mundo através das letras e palavras, como referiu Filipa Pais, colaboradora do projeto "Mabuko Ya Hina".

O concurso de contos é dirigido aos alunos das sétima e oitava classes das escolas do sistema de ensino de Moçambique, contando com o apoio dos professores da disciplina de Português no incentivo à escrita. Prevê-se a selecção de dois trabalhos por cada escola concorrente, cujos autores serão premiados com a participação numa oficina literária a realizar pelo Instituto Camões, em Maputo.

De acordo com o regulamento do concurso de contos, o tema dos textos é de escolha livre, desde que se cumpra o género narrativo do conto. O júri de avaliação será constituído pelos professores das escolas moçambicanas participantes na iniciativa. A divulgação dos alunos vencedores está agendada para novembro próximo, no âmbito do Festival Escolas com Livros, uma organização conjunta do Ministério da Educação e do Desenvolvimento Humano (MINEDH) de Moçambique e do Centro de Ensino e Língua Portuguesa da EPM-CELP.

Para a diretora da EPM-CELP, Dina Trigo de Mira, incentivar a leitura e a escrita é propósito nuclear do projeto "Mabuko Ya Hina", que une a nossa escolas a um conjunto de estabelecimentos de ensino moçambicanos, através de iniciativas levadas a cabo pelas bibliotecas escolares. Por seu turno, o conselheiro para a Cooperação Portuguesa em Moçambique, Miguel Girão de Sousa, congratulou-se com a oportunidade de participar, no terreno, nesta iniciativa que cumpre objetivos do acordo bilateral estabelecido entre os dois países para a área da educação. No seu discurso, sublinhou a importância de manter esforços conjuntos entre Portugal e Moçambique, com particular destaque para a relevância do papel dos professores de Português.

Para Castro Guambe, professor da Escola Primária Completa 4 de Outubro, que participa no projeto desde o seu surgimento em 2010, são notáveis os frutos do trabalho na vida dos seus alunos que, segundo testemunhou, têm arrecadado vários prémios de concursos literários realizados em Maputo.

A sessão de inauguração do Mês da Literacia também acolheu um momento especial de entrega simbólica de quadros de sala de aulas, oferecidos pela EPM-CELP às escolas convidadas.

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo