web escola.manhaConfinada no meu porto seguro, peço ajuda ao ecrã para ouvir este desabafo sobre uma situação que nunca pensei viver. Todos os dias tiro um momento para olhar além dos muros, e só o consigo olhando para o céu. Neste moram vários tipos de aves, nuvens e o astro-rei. E conheço um sentimento que nunca pensei sentir: saudade.

Um planeta muito pequeno
Tenho muitas saudades de ter responsabilidades, de abraçar os meus colegas, saudar os meus professores e sentir que a minha escola era a minha segunda casa. Tenho saudades dos atritos, diferenças de opinião, e até as mais banais tolices vividas com os meus colegas. Estou a descobrir que afinal o Planeta é muito pequeno pois, perante esta situação mundial, todos sabemos de todos – e é com muita tristeza que vejo que o que nos une é uma grande desgraça. Tenho tantas saudades de acordar despreocupada e sair de casa feliz por ter uma vida igual à de tantas outras crianças.

Tão longe e tão perto
Aqui em casa, para atenuar o sofrimento, entenderam que as notícias já não são um polo de interesse, de forma a evitar-me ansiedade e angústia; mas, quando falo com os meus colegas, este é um tema ao qual não podemos fugir, pois estamos todos tão perto e tão longe uns dos outros.

Refugio-me em trabalhos manuais, em livros e filmes, mas vou descobrindo que o vazio aumenta, pois os afetos e as relações pessoais são muito importantes para mim.

A nossa vida é feita de rotinas, e mudá-las de modo súbito e forçado causa uma sensação de ameaça maior. As mudanças requerem um tempo de readaptação que, dadas as circunstâncias, não tivemos, e isso leva-nos a um aumento dos níveis de medo, ansiedade e depressão.

O que fica claro no meu coração é que na vida nada é garantido, e isso dá-me muito medo pois a tranquilidade da minha vida era garantida pela liberdade que tinha – e eu que nunca pensava nela nem a valorizava.

Continuo sentada, como tantas outras vezes, mas tenho a esperança de que todo este pesadelo que a Humanidade está a viver possa valer a pena, isto se a humanidade também mudar. Um mundo melhor nos espera. Um mundo de amor, paz, harmonia, união, entendimento e respeito. Sim, respeito uns pelos outros, pelos animais, pela natureza e pelo nosso Planeta.”

web aynowaAynowa Fonseca (9.º E)
Republicação do texto inserto na revista
“Visão Júnior” de Portugal

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

Logo UPA

despesc

Topo