web maoQuão belas são as minhas mãos, sim quão!
Delas, destaca-se factual perfeição...
E porque tudo o que nelas vejo não é ilusão,
Se me contenta o coração!

Sem destroço minhas mãos são
Verdadeira obra de arte;
Sem defeito e sem qualquer contusão
Parecem ser de Marte!

Mas não. Afora a raridade e a beleza,
Minhas mãos são naturais...
E por conta disto, vulneráveis à fraqueza.

Assim, de minhas mãos requeiro aquele trabalho
Sem o qual eu não sou mais
Do que um ser que, se reluz, é só ao espelho!
Manuel Nhaca (Nhaka)web manuel.nhaca
10.º C
Escrito em 2018

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo